internet

Minist√©rio P√ļblico investiga irregularidade em repasse de emendas para equipar Hospital Help

A Fundação Pedro Am√©rico est√° sendo investigada por supostamente ter recebido emendas parlamentares para equipar o hospital particular da Unifacisa.

Por portalvirgulaparaiba.com em 27/09/2023 às 23:21:51

O Hospital Help (HELP - Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa) em Campina Grande se tornou novamente alvo de investigação de órgãos públicos devido a denúncias de irregularidades na destinação de emendas parlamentares. A unidade de saúde, mantida pela Fundação Pedro Américo, é vinculada à Unifacisa, em Campina Grande.

O Ministério Público da Paraíba instaurou um procedimento preparatório para investigar denúncias de irregularidades no recebimento de emendas parlamentares para equipar e mobiliar hospital particular em Campina Grande, Agreste do Estado. Conforme apurou o ClickPB, o procedimento foi aberto pelo 15¬ļ promotor de Justiça Alcides Leite de Amorim e publicado na edição desta terça-feira (26) do Di√°rio Oficial do MPPB.

De acordo com o extrato do procedimento, a Fundação Pedro Américo est√° sendo investigada por supostamente ter recebido emendas parlamentares para equipar o hospital particular da Unifacisa.


Conforme acompanhou o ClickPB, a suspeita de recebimento irregular de emendas para o hospital Help, da Unifacisa, j√° chamou atenção do Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo informou o colunista Igor Gadelha, do Metrópoles, est√° sendo investigado um desvio milion√°rio das emendas parlamentares.

Desde 2022 o ClickPB acompanha a destinação de verbas referentes a emendas parlamentares para a unidade de saúde em Campina Grande, que teve seu moderno prédio inaugurado este ano. Em 2023, foram direcionados R$ 11,7 milhões ao Help e, em 2022, o hospital foi agraciado com R$ 19,3 milhões, como mostrou o ClickPB, no ano passado.

HELP

O Help tem um total de 400 leitos, incluindo UTI para atendimento infantil, adulto e neonatal. Destes leitos, 200 são destinados ao atendimento através do SUS ou filantrópico, de acordo com informações disponibilizadas pela unidade de saúde. O hospital também atende de forma particular e por conv√™nio.

A obra foi feita com recursos públicos de emendas direcionadas à fundação ligada ao ensino privado. Igor mostra em sua coluna no Metrópoles que o TCU teve acesso a documentos que mostram que parte das emendas teria sido desviada. O esquema teria contado com a participação de parlamentares federais.

Ainda segundo a apuração do TCU, o hospital tem instalações acima da demanda da região. Além disso, o Tribunal aponta que são pagos sal√°rios abaixo do mercado aos profissionais de saúde que trabalham na unidade, o que acendeu o alerta para os investigadores.

O TCU também apurou que, apesar dos milhões de reais em emendas, v√°rios fornecedores da obra do hospital apontaram aos investigadores que não receberam pelos serviços prestados.

Fonte: Clickpb

Comunicar erro

Coment√°rios