internet

Energisa remove mais de 28 toneladas de cabos irregulares de internet, telefonia e TV a cabo em Patos e outros municípios da Paraíba

Por portalvirgulaparaiba.com em 03/05/2023 às 23:19:46

Somente este ano, a Energisa retirou mais de 28 toneladas de fios e cabos de telecomunicações e internet irregulares na Paraíba. As fiscalizações foram intensificadas para a remoção de cabos clandestinos, soltos, desnivelados e fora de operação nos postes da capital e cidades do interior do estado. Somente nos dias 2 e 3 de maio, no bairro da Manaíra, por exemplo, foram removidas cerca de 8 toneladas de cabeamento irregular. Ação semelhante j√° aconteceu nas cidades de Patos, Areia, Campina Grande, entre outras. No m√™s de maio, uma força-tarefa ocorre em João Pessoa a fim de avançar no ordenamento da fiação e coibir a instalação de cabeamentos clandestinos, além de atuar junto as empresas de Telecom na regularização dentro dos padrões técnicos e de segurança.

"Reforçamos a quantidade de equipes atuando exclusivamente na fiscalização e remoção de situações irregulares, só em João Pessoa são cerca de 40 profissionais. Porém é importante destacar que cabe as empresas de Telecom e internet a manutenção dos seus cabeamentos, por isso, em paralelo, atuamos também no √Ęmbito administrativo, com notificações e ações conjuntas com as empresas que possuem contrato com a Energisa e tem seus pontos de fixação nos postes devidamente identificados. Entretanto, quando não h√° evolução seguimos com a remoção das irregularidades. No caso dos cabos clandestinos, todos são retirados.", explica Danielly Formiga, gerente de Manutenção da Energisa.

A concession√°ria cumpre o disposto na regulação conjunta da Ag√™ncia Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Ag√™ncia Nacional de Telecomunicações (ANATEL) e Ag√™ncia Nacional de Petróleo, G√°s Natural e Biocombustíveis (ANP), que determina a obrigatoriedade de toda distribuidora de energia de compartilhar a infraestrutura dos postes com as empresas de telecomunicações. À Energisa cabe a disponibilização dos postes e aos prestadores de serviço de Telecom e internet a manutenção.

""Além da ocupação regular dos postes pelas empresas que possuem o contrato de compartilhamento com a Energisa, h√° a ocupação clandestina, sem autorização e cumprimento dos padrões técnicos e de segurança. Infelizmente na Paraíba essa é uma realidade que tem sido combatida fortemente", destaca Danielly. Segundo a gerente de manutenção, "o desafio est√° no compromisso dos provedores de telecomunicações de não realizar a ampliação de cabeamento sem autorização e projeto aprovado e conhecimento da concession√°ria, além de reforçar a manutenção de suas redes", completa.

Fonte: Folha Patoense

Comunicar erro

Coment√°rios